Acreditamos que sempre é possível realizar sonhos. Por esse motivo, preservamos acima de tudo a qualidade dentro de um modelo de soluções de negócios e lazer eficaz para todos os seus clientes.

(21) 2507-7347 | 99972- 0862
contato@avp.tur.br

Solos vermelhos, peixes coloridos, cavernas profundas – Bonito é um paraíso!

Núcleo do ecoturismo, suas principais atrações são as paisagens naturais, os mergulhos em rios de águas transparentes, cachoeiras, grutas, cavernas e dolinas. A cidade, que fica a três horas e meia de carro de Campo Grande, a capital do Mato Grosso do Sul, exige, pelo menos, quatro dias completos para aproveitar com um pouco de calma parte das mais de 30 excursões organizadas na região para todas as idades. Alguns passeios são, sem dúvidas, obrigatórios e não se pode deixar a cidade sem ter mergulhado nas águas de seus rios ou admirado algumas de suas misteriosas cavernas submarinas. Outras excursões dependerão da paixão do visitante por mergulho, cachoeiras, cavernas ou pela adrenalina. A consciência ambiental e as regras adotadas pelos habitantes e promotores turísticos do lugar mantêm suas águas cristalinas e sua fauna intacta. Não há gente besuntada de protetor solar e repelente de insetos entrando nos rios e cachoeiras, não há lixo, há silêncio e, acima de tudo, o máximo respeito com o meio ambiente. Por tudo isso Bonito tornou-se um exemplo de turismo responsável no país e no mundo.

Em Bonito é comum ver sucuris, também conhecidas como anacondas, deslizando nas margens dos rios. Não é o único predador digno de filmes de aventura que rasteja pela cidade pois os jacarés fazem parte da paisagem sem que tenha sido registrado um único incidente. Graças à proibição de pescar existe abundância de peixes coloridos de todos tamanhos nadando sem medo ao redor do visitante.

Bonito é a principal cidade turística da região da Serra da Bodoquena (juntamente com Bodoquena, Jardim e Guia Lopes da Laguna), sendo o turismo a principal atividade da região há muito tempo, além de estar em constante evolução buscando a interferência mínima na natureza. No Recanto Ecológico Rio da Prata, reserva particular do Patrimônio Natural, uma suave correnteza leva os visitantes calmamente por um passeio em um mundo subaquático fantástico, habitado por dezenas de espécies de peixes e plantas aquáticas. Você se verá cercado por diversas espécies de peixes do Pantanal, além de observar outras espécies de animais e mais 200 espécies de aves já registradas. As flutuações e os mergulhos em Bonito são imperdíveis e impressionam pela transparência das águas e pela rica biodiversidade do Pantanal. Na mesma fazenda pode conhecer também a Lagoa Misteriosa, que impressiona por sua incrível transparência e pelos diferentes tons de azul. Tanta nitidez deve-se à presença de rochas calcárias que sedimentam as impurezas, tornando a água da região extremamente cristalina. A 40 metros de profundidade é possível ver a copa das árvores que contornam o local.

Mas, a atração favorita dos mais aventureiros que visitam Bonito se chama Abismo Anhumas, um dos maiores pólos de ecoturismo da América do Sul. Uma enorme caverna coberta de estalactites que se abre a partir de uma fenda no solo que só pode ser acessada descendo com uma corda e um arnês. O percurso até o fundo, 72 metros mais abaixo, equivale à altura de um edifício de 26 andares e olhando de cima não dá para imaginar a imensidão da caverna. Na descida vertical de rapel o passeio, que dura cinco minutos, termina num deck flutuante construído sobre um lago de águas cristalinas com largura de um campo de futebol e 80m de profundidade. A água, sempre transparente, cuja temperatura é de cerca de 18 graus, pode ser explorada na superfície com máscaras ou com cilindros até 20 metros de profundidade. Sair desse santuário quase místico exige um pouco mais de esforço dos braços. Cansa, mas dizem que em Bonito tudo vale a pena.

Para comer os pratos típicos da região, não podemos deixar de conhecer a Casa do João. O restaurante Juanita também exibem sua fama e iguarias locais. Ambos têm como ingrediente principal o piraputanga, peixe que é o símbolo da cidade, e principal ingrediente dos cardápios locais. Para aqueles que preferem um bom bife, o Tapera é especialista em carnes, já que esta também é uma região de vaqueiros. O que não falta em Bonito são boas opções de hospedagem que atendem aos mais variados perfis de visitantes, são resorts, hotéis, pousadas na cidade ou no meio da mata, campings e albergues. A cidade respira biodiversidade com paisagens naturais e na maioria das propriedades particulares que recebem turistas é possível conhecer projetos que vão desde a recuperação da fauna e da flora até a geração de emprego e renda para comunidades tradicionais da região.

Bonito é, sem dúvida, um dos lugares mais perfeitos do Brasil.

Postar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.