Acreditamos que sempre é possível realizar sonhos. Por esse motivo, preservamos acima de tudo a qualidade dentro de um modelo de soluções de negócios e lazer eficaz para todos os seus clientes.

(21) 2507-7347 | 99972- 0862
contato@avp.tur.br

Agulhas Negras: Ecoturismo, tradições européias e alta gastronomia

A região das Agulhas Negras combina uma vegetação exuberante, cachoeiras e recantos paradisíacos com um importante conjunto de formações rochosas. Os municípios de Resende, Itatiaia, Visconde de Mauá, Quatis e Porto Real completam a região e concentram importantes atrativos naturais como o Pico das Agulhas Negras que é o ponto culminante do Estado do Rio de Janeiro, com 2.791 metros de altitude. Localizado no coração do Parque Nacional do Itatiaia, o conjunto de montanhas integra um circuito muito procurado para o ecoturismo pois em meio à Mata Atlântica é possível praticar mountain bike, rapel, escalada, voo livre e montanhismo. A região é um berço de preservação ambiental, possibilitando os encontros mais bonitos e raros entre os animais silvestres, entre eles estão saíra, suçuarana, lontra e jaguatirica e outras espécies da rica fauna. Mas não foi só a natureza quem caprichou, a colonização européia também trouxe uma cozinha requintada que se juntou a cozinha mineira e apresenta uma série de opções gastronômicas. A região possui ainda ótima infraestrutura de hotéis, pousadas e restaurantes, opções de passeios, atividades de aventura e para quem busca tranquilidade.

Resende

A relevância histórica desta cidade está associada aos ciclos de mineração e do café nos séculos XVIII e XIX. Encravada na Serra da Mantiqueira, oferece aos visitantes, além de um rico patrimônio natural, um precioso acervo arquitetônico e cultural tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Todo este acervo pode ser encontrado na Fazenda do Castelo, que conserva azulejos portugueses e mármores, na Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda, na Igreja Matriz ou no Palacete que abrigou a Princesa Isabel e o Conde D´Eu durante estadia na cidade. Na cidade encontra-se a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), de formação de oficiais do Exército, ocupa área de 67 km 2 estendendo-se da Rodovia Presidente Dutra até as encostas da Serra da Mantiqueira e do Maciço do Itatiaia. O Parque Municipal da Cachoeira da Fumaça conta grandes extensões de matas preservadas, nascentes e riachos. Serrinha do Alambari conta com excelente condição de preservação de seu ecossistema. Cachoeiras, rios com águas límpidas e frias, perfeitas para a criação de trutas, consolidam, dia-a-dia, a Serrinha como Estância Climática. Engenheiro Passos, distrito de Resende, tem como marca registrada a presença dos hotéis-fazenda, todos eles em sedes antigas de grandes propriedades rurais com conforto e a tradicional comida caseira.

Visconde de Mauá

Distrito de Resende, Visconde de Mauá é formada pelas três vilas: Mauá, Maringá e Maromba e seus diversos vales, como o Vale das Cruzes, Alcantilado, Pavão e Grama. Uma região de belezas naturais, cachoeiras e rios cristalinos, onde o canto dos pássaros, o clima ameno e a natureza viva são um convite ao descanso. Com colonização alemã, paisagem alpina e cachoeiras, este cenário é perfeito para a prática de esportes como o vôo livre, canoagem, trilhas, mountain-bike, além de passeios em 4×4 ou apenas caminhadas ao ar livre. O local começou a ser descoberto na década de 60, quando a busca por uma vida mais simples e contato direto com a natureza passaram a ser considerados um estilo de vida ideal, além do apelo místico da região. Maromba e Maringá são as duas localidades que atraem aqueles que querem um contato mais direto com a natureza através de suas cachoeiras, onde o tempo tem vontade própria e passa mais devagar, proporcionando incríveis momentos de paz. A região ainda oferece aos visitantes uma rede hoteleira atuante, com restaurantes que variam da comida caseira à tradicional, além de restaurantes especializados em trutas e receitas à base de pinhão. Nos últimos anos alguns eventos se destacaram no cenário nacional como a Temporada da Truta, o Festival de Inverno, a Magia na Montanha, a Festa do Pinhão e o Festival Gastronômico que reúne renomados “chefs” de cozinha. Este cenário de clima ameno e natureza viva são um convite ao descanso.

Itatiaia

Entre montanhas e cachoeiras, pequenos paraísos e o encontro com a vida natural, é uma cidade privilegiada para o turismo. Itatiaia que em linguagem indígena, significa “penhasco cheio pontas”, que nos transporta à atmosfera serrana da cidade. As terras que em seu passado pertenceram aos índios Puris e serviram de rota para o ouro, hoje convidam o visitante para novas experiências gastronômicas, em meio à natureza e a paz de seus arredores. Em 1937, dentro dos limites do município, foi fundado o Parque nacional do Itatiaia que foi dividido em 2 partes: a alta onde encontramos montanhas, destacando-se o Pico das Agulhas Negras, ponto culminante do nosso estado, com 2.791 metros de altitude; e a baixa onde predominam as cachoeiras ideais para banho. As principais atrações da parte alta são: Pico das Agulhas Negras, Prateleiras, Cachoeira Véu de Noiva, Mirante Último Adeus, Cachoeira Poranga, Cachoeira Pitu, Maromba, Cachoeira do Caldeirão, além do Acqua-trekking. Com temperatura média anual variando entre 15°C e 27°C, podendo chegar a 3°C no inverno, Itatiaia atrai um inúmeros turistas em busca de tranquilidade e contato com a natureza, além de aproveitarem os festivais de massas, trutas, pães, vinhos e chocolates.

Penedo

Distrito do município de Itatiaia, Penedo é única colônia finlandesa no Brasil e a última ativa na América Latina. Os imigrantes finlandeses que aqui chegaram em 1929 atraídos pela monocultura cafeeira e pecuária, conseguiram restaurar grandes áreas de mata no lugar de florestas nativas e materializar suas propostas naturalistas, introduzindo entre nós conceitos originais para época, como a dieta vegetariana e hábitos até então desconhecidos como a sauna. Desanimados com o projeto agrícola que os trouxe ao país começaram a desenvolver o turismo na região, primeiro recebendo turistas em suas próprias casas, e, em seguida, estabelecendo pousadas aconchegantes e românticas, onde a hospitalidade e a culinária típica conquistaram clientes fiéis. 00Os principais traços da cultura finlandesa podem ser vistos na natureza resgatada por seus fundadores na Casa de Pedra e na preservação de suas riquezas e tradições presentes no Museu Eva Hílden da Cultura Finlandesa de Penedo, no baile típico do Clube Finlândia e a Pequena Finlândia onde fica a Casa de Verão do Papai Noel, reconhecida pelo governo da Finlândia. As opções de lazer são para toda família, como ecoturismo, turismo de aventura, trilhas, caminhadas, passeios a cavalo, ciclismo, pesca esportiva, compras, banhos de cachoeiras e até degustação de um bom vinho ao lado de uma lareira. A vida noturna, à dois ou com os amigos, é perfeita para quem gosta de um bom papo nos bares, restaurantes, cervejarias, pizzarias e cafeterias ao som de uma boa música. Penedo é um lugar calmo, de clima ameno e muito acolhedor.

Quatis

Quatis é um município situado no sul do Estado do Rio de Janeiro e oferece aos visitantes hotéis-fazenda, cachoeiras e turismo rural. É um lugar tranquilo, de natureza exuberante, destacando-se os quatis, animais que dão nome ao município. A principal fone é da Biquinha. Diz a lenda que “quem bebe água da fonte fica preso até morrer”. Local de parada de tropeiros e viajantes, hoje é atração turística pela boa água que oferece. Dizem os antigos que ela apresenta sabores diferentes conforme a hora o dia. É comprovadamente água com qualidades terapêuticas. Os casarões em estilo colonial, possibilitam ao visitante a volta no tempo, isto é, ao Brasil do século XVIII e no centro histórico do distrito sede também podemos identificar casas ainda de pau a pique. As festas são animadas e tradicionais. A Feira da Roça, que acontece todo segundo e quarto domingos do mês, oferece aos seus visitantes comidas típicas feitas no fogão à lenha, produtos da roça, artesanatos e muito forró.

Porto Real

A origem do nome de Porto Real está associada à constante presença da Família Real, que costumava fazer uma parada no lugarejo durante suas viagens de verão. A importância turística desta cidade também está ligada a tradição da cultura italiana trazida há mais de cem anos pelos imigrantes italianos que fizeram deste local a 1ª colônia italiana do Brasil, sempre presente nas festas típicas da cidade. As 50 famílias de colonos italianos tinham como destino Santa Catarina, mas uma epidemia de febre amarela no Rio de Janeiro obrigou-as a permanecerem em quarentena em Porto Real. Passado esse período, foi requisitada ao governo a permanência dessas famílias na região. A principal atividade econômica da época era a cultura da cana-de-açúcar. Para beneficiar a cana produzida foi construída uma usina açucareira, a primeira indústria de Porto Real e que se tornou o ponto de partida para sua atual tradição industrial. A colônia continuou crescendo, tornando-se Porto Real o distrito mais importante do município de Resende. Com isso surgiu a necessidade de emancipação que foi concretizada após um plebiscito em 1995 e oficializado no mesmo ano. Porto Real é uma típica cidade do interior, porém com vocação industrial comparada à dos grandes centros do país, pois nela encontram-se a Peugeot-Citroën, Coca-Cola Femsa, Guardian e CSN Porto Real, entre outras fábricas. Porto Real é considerada uma cidade privilegiada por suas características geográficas e históricas, além de preservar a cultura italiana através das suas festas típicas.

Postar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.